Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: ANÁLISE DE PAC MAN WORLD 20th ANNIVERSARY

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

ANÁLISE DE PAC MAN WORLD 20th ANNIVERSARY

Pac Man World - 20th Anniversary
★★★★★
Tipo:Jogo
Ano:1999
Gênero:Ação/Plataforma
Produtora:Namco
Formato:CD
Observações:--
Este jogo presta homenagem ao Pac Man, comemorando seus 20 anos de existência. Seu lançamento foi planejado para "coincidir" com a data do lançamento original de 1979.

É também uma bela homenagem aos clássicos de plataforma dos anos 90, que durante a transição para o 3D na geração PSX, Saturn e Nintendo 64, estavam em baixa. Um ótimo resgate de uma época que não voltaria mais, num jogo que se tornou um dos melhores para a biblioteca do PSX.

Uma das características mais interessantes de Pac Man World, é que apesar do jogo ser em 3D, muitas vezes o jogo é apresentado numa perspectiva em 2D, com profundidade de cenário. Explico: o jogador pode ir ao fundo e nas outras direções, porém, diferente da maioria dos jogos da época onde a câmera seguia atrás do personagem, na maioria do tempo a câmera foca o personagem de perfil, orientando a direção que se deve seguir (geralmente plataformas orientadas para direita). Pac Man World, mescla essa mudança de câmera e de direção do personagem com maestria. Alguns momentos segue o padrão de jogos 3D onde o foco é atrás do personagem e o mesmo segue em frente de acordo com a direção que a câmera está focando (ou seja, sempre em frente).

A história do jogo é a seguinte: Toda família de Pac Man foi sequestrada bem no dia do seu aniversário. Os sequestradores deixaram uma bilhete dizendo para Pac Man encontrá-los na Ilha Fantasma.

O jogo se passa nessa ilha, divida por 6 mundos diferentes, que varia entre cemitérios e parques de diversões, passando por uma praia pirata, pelo espaço, uma indústria química e uma vila vulcânica.

Durante as fases PACMAN deve encontrar e recolher as letras do seu nome, o que leva a um bônus extra depois de vencido o estágio. Pac Man pode ricochetear pelo cenário, dar spin (como o Sonic, mas de forma mais moderada aqui) e atirar pac-dots nos adversários. A jogabilidade é fluída e perfeita, no entanto, a câmera as vezes pode atrapalhar, frustrando o jogador, principalmente em momentos cruciais onde tem que pular de uma plataforma pra outra em movimento e o personagem escorrega e cai no infinito.

Os inimigos são variados e têm todos a ver com a temática das fases. Durante o jogo há referências e homenagens ao clássico PacMan, pois podemos recolher pac-dots e correr atrás de fantasmas ao encontrarmos as vitaminas maiores, como no original. Além disso, ao encontrar o ícone MAZE, acessamos o modo labirinto (que remete ao original) onde recolhemos pac-dots por labirintos e fugimos de fantasmas - cumprir esses MAZES ajuda a completar 100% do jogo.

Na época tinha gráficos excelentes e acima da média, só não ganhou o troféu GOLD porque exageraram na dificuldade dos bosses.
Funciona assim: Cada mundo é dividido em 4 atos diferentes. Os 3 primeiros são referentes às fases com a temática daquele mundo e o quarto ato é o confrontamento com o chefe.

Porém, a maioria deles usa mecânicas repetitivas , cheias de obstáculos que levam os jogadores à exaustão. Antes de enfrentar algum boss é importante recolher o maior número de vidas possível, porque acredite, você vai precisar!.

Em resumo: Um jogo de plataformas excelente, divertido e desafiador. Só pecou num quesito fundamental , que, com certeza vai afugentar essa geração de gamers bundona, nascida nos anos 90. Esse é um jogo recomendável apenas para os gamers hardcore, nascidos nos anos 70 e 80, que já estão acostumados com a essência de um bom desafio.




Ocorreu um erro neste gadget

Últimos Posts

BlogBlogs.Com.Br