Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: ANÁLISE DE SUPER MARIO WORLD 2 : YOSHI'S ISLAND

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

ANÁLISE DE SUPER MARIO WORLD 2 : YOSHI'S ISLAND

Super Mario World 2: Yoshi's Island
★★★★
Tipo:Jogo
Ano:1995
Gênero:Plataforma/Infantil
Produtora:Nintendo
Formato:ROM
Observações:AKA: Yoshi's Island
Que Yoshi é um personagem carismático ninguém duvida.

Agora, que ele é mais carismático que o próprio Mario, ah , essa discussão é motivo para muitos haters xingarem os fãs do dinossauro da Nintendo.
Bom, esse jogo prova que o carisma do personagem é infinito.

Arrisco dizer que esse é um dos melhores jogos de plataforma do Super Nintendo e o melhor da série Mario nos 16 bits.
Como não notar os gráficos maravilhosos que impressionam até mesmo nos dias de hoje? A Nintendo acertou a mão, pois juntou duas coisas essenciais para tornar um jogo memorável: jogabilidade perfeita e gráficos idem.

Esse jogo saiu no final da 'Console War' dos 16 bits , onde a Sega procurava desesperadamente ultrapassar as vendas do rival, com seu 32X e Sega CD, mas no final acabou fracassando epicamente, infelizmente.

Esse jogo possui o chip Super FX2 que possibilitava melhorias gráficas significativas em jogos do Super Nintendo. Entre as melhorias estavam efeitos de rotação e tudo aquilo que um usuário da SEGA teria de pagar mil vezes mais caro para ver numa nitidez porca no 32X. O cartucho era um pouco mais caro em relação aos outros jogos que não usavam da mesma tecnologia, mas em compensação, a recompensa era sensacional.O jogo simula uma porrada de efeitos em 3D como plataformas girando e objetos que vêm na direção do protagonista.

Vamos à história do jogo: A cegonha levava Luigi e Mario para seus pais quando trombou em um servo de Kamek, e com a colisão um dos bebês aparentemente caiu no oceano. A outra criança foi levada em sequestro junto com a cegonha. O bebê que caiu era Mario, mas na verdade caiu na ilha dos Yoshis, mais precisamente nas costas do Yoshi.Sem saber o que fazer, Yoshi consulta os outros Yoshis e juntos elaboram um plano do que fazer com o bebê. Kamek ficou irritado ao ver que apenas Luigi havia sido sequestrado e ordenou que sua tropa fosse atrás do outro bebê perdido.

Então, a partir dai controlamos vários Yoshis de diferentes cores a cada fase. A missão é completar as fases sem deixar que o Mario seja levado embora pela tropa de Kamek e para que isso não ocorra deve evitar-se esbarrar em inimigos. Quando isso acontece, Mario escapa das costas de Yoshi e é levado por uma bolha numa contagem regressiva. Se as tropas pegarem o bebê, Yoshi perde uma vida. Mas vale lembrar que essa não é a única forma de perder a vida nesse jogo: se o Yoshi cair no abismo, encostar em espinhos , fogo ou lava, morre instantaneamente, mesmo que continue com Mario em suas costas.

As fases possuem um level design engenhoso e para passar de algumas partes é preciso resolver pequenos puzzles , além do jogo possuir uma dificuldade crescente à medida em que se passam as fases. Alguns inimigos esboçam reações engraçadas e alguns efeitos sonoros são igualmente cômicos, justamente porque foi um jogo pensado para agradar às crianças, muito embora o desafio do jogo seja recomendado para jogadores de qualquer idade.

Aliás, algumas partes são tão desafiadoras que chegam a ser irritante. Porque a jogabilidade é boa, então é difícil ocorrer algum vacilo por causa dela, mas há certos trechos realmente "espinhosos" em algumas fases em que a repetição de certas armadilhas e "pegadinhas" à exaustão podem irritar o jogador, o que compromete o fun factor final e por essa razão o jogo não ganhou o troféu GOLD.

Esse é um jogo que possui muitos segredos, por isso é bom explorar bem todas as fases, por mais desafiantes que sejam e por mais que apareçam muitos inimigos pra incomodar. O jogo possui 60 fases no total (se você conseguir coletar 100 moedas em todas as fases) ou 48 no mínimo. É uma campanha extensa e por isso o cartucho já tinha uma bateria interna para salvar o jogo automaticamente. Embora esse seja apenas alguns dos segredos do jogo.

Dependendo do número de moedas, flores, estrelas e outros bônus que o jogador coletar durante a fase, no término da mesma é liberado um bonus stage onde o jogador tem a oportunidade de amealhar diversos itens que podem lhe render várias vidas e etc.

A trilha sonora é sensacional. São vários temas para cada situação e alguns brilhantes. Os efeitos sonoros são sensacionais, a única coisa que irrita é o choro do Mario, principalmente em trechos mais complicados do jogo, onde ao tentar pega-lo o Yoshi pode cair num buraco e com isso perder uma vida.

O jogo se passa antes do original mas é muito melhor em tudo, pois conseguiu superar todas as expectativas em relação ao primeiro. Alguns inimigos clássicos voltaram como as tartarugas e o fantasma que para e começa a te seguir quando você vira as costas para ele. As animações são extraordinárias, principalmente a do Yoshi, que como dito acima, possui um carisma infinito. É tudo muito bem desenhado, embora propositalmente, partes do cenários e do background pareçam ter sido feitos com giz de cera. Mas os gráficos estão mil anos luz à frente do original. Realmente, tenho que tirar o chapéu que nesse aspecto a Nintendo deu um verdadeiro PRESENTE para seus fãs. Nada menos que sensacional.

A jogabilidade foi aprimorada e mais desenvolvida, apresentando novas mecânicas de forma que Yoshi possui várias ações de ataque como o arremesso do ovo, manteve a ação de engolir os inimigos com a língua (já presente no original) e ganhou também um pulo forte para quebrar caixas e partes não muito sólidas do solo. Removeram a corrida mas o personagem é tão ágil e a jogabilidade responde tão bem que a corrida tornou-se desnecessária.

Há uma quantidade enorme dos mais variados inimigos.De camisinhas voadoras à nuvens de maconha que deixam o Yoshi doidão. Além daqueles que retornaram do SMW original, há os novos e todos atacam de formas variadas e movimentam-se também de maneiras distintas.

Esqueci de mencionar as fases: As fases são bastante variadas em seus cenários e temas e se passam nas mais diferentes locações: cavernas, selvas, céu, no entardecer de uma floresta ensolarada, fases noturnas, em castelos (não poderia ser diferente em um jogo da série SMW)e os backgrounds também são detalhados e coloridos. Aliás as cores são bastante powerfull nesse jogo. Impossível não nota-las. Das cores dos Yoshies aos cenários elas se destacam bastante por todo o jogo.

Como inovação, algumas fases apresentam scroll progressivo em várias direções, o que exige maior atenção do jogador, pois torna-se alvo mais fácil de inimigos ou de ser engolido pela tela e perder vidas.

VEREDITO: Um jogo sensacional, com gráficos e jogabilidade excelentes e trilha sonora memorável.Um jogo que só pecou ao repetir à exaustão alguns expedientes que levam os jogadores à mortes bestas, o que pesa na diversão do jogo no final. No entanto, é mais que recomendado. Um verdadeiro clássico da Nintendo.
Lacrou o beiço do faisão.



Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
BlogBlogs.Com.Br