Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: ANÁLISE DE MORTAL KOMBAT 3 (MEGA DRIVE)

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

ANÁLISE DE MORTAL KOMBAT 3 (MEGA DRIVE)

MORTAL KOMBAT 3
★★★★
Tipo:Jogo
Ano:1995
Gênero:Luta
Produtora:Sculptured Software
Formato:Cartucho
Observações:--

Em Outubro de 1995 a Probe Software foi adquirida pelos estúdios da Acclaim Entertainment e talvez pela negociação entre as duas empresas, ficamos livres de ter mais um Mortal Kombat capado e porco como as duas conversões anteriores de MK.

Para sorte dos usuários da Sega, essa versão foi convertida pela competente Sculptured Software que fez um trabalho muito mais completo e competente do que a falecida empresa citada anteriormente.

O único corte perceptível foram as ilustrações presentes na introdução do jogo original, contando a história do jogo. Porém há uma tela com um cenário de fundo e um texto correndo a tela, contando a história. Ficou bem aceitável.

A maioria das vozes foram mantidas, então o narrador anuncia o nome do lutador na tela de seleção de personagens e na vitória do mesmo na luta , além de anunciar Flawless Victories e Fatalities. Apenas não o faz nos Babalities e nos Friendships, mas aí não sei se não é por falta de capacidade do Mega de aguentar tantos samplers diferentes. De qualquer forma, conversão mil vezes melhor do que se tivesse sido convertida pela merda da Probe.

Os finais foram simplificados , porém, temos uma foto da biografia do personagem acrescentada do texto final do original do Arcade. Melhor isso que aquela tela genérica do MK2.

Porém a primeira parte do final é bastante fiel ao original, com Shao Khan libertando todas as almas antes de explodir ele e sua base.

Os gráficos são fieis aos originais com os downgrades de escala de personagem x cenário de sempre e alguns cenários e texturas ficam granuladas. Analisando com o distanciamento de hoje, penso se não é um efeito proposital pra não deixar o gráfico pior , quadradão e pixelizado. Boa solução da Sculptured Software levando em conta o que o hardware do Mega Drive era capaz de produzir. A paleta de cores está longe de ser ruim, mas alguns tons específicos não foi possível captar, e por isso, o Cyrax aparece um tanto quanto alaranjado na tela de seleção de personagens.

A jogabilidade é levemente piorada em relação às conversões da Probe, mas nada que se faça notar muito.

Transcreveram tudo do Arcade com exceção dos finais modificados e das fotos ausentes contando a história do jogo. O cenário do cemitério foi excluído por alguma razão que agora desconheço qual. Mas fora isso, trouxeram todos os fatalities, babalities , friendships e animalities do original.

Resumo da ópera: Apesar da versão definitiva ser a original, vale a pena dar uma conferida nessa conversão!



Ocorreu um erro neste gadget

Últimos Posts

BlogBlogs.Com.Br