Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: ANÁLISE DE ULTIMATE MORTAL KOMBAT 3 (SEGA SATURN)

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

ANÁLISE DE ULTIMATE MORTAL KOMBAT 3 (SEGA SATURN)

ULTIMATE MORTAL KOMBAT 3
★★★
Tipo:Jogo
Ano:1996
Gênero:Luta
Produtora:Eurocom
Formato:CD-ROM
Observações:--

É difícil analisar essa conversão com isenção.

Na época eu achava perfeita porque foi lançada bem durante a transição dos 16 para o 32 bits, mas hoje, livre das paixões da adolescência e do fanboyzismo de console, posso dizer, com uma visão muito mais realista que parece que fizeram uma porrada de coisa nas coxas embora os gráficos sejam decentes , os quadros de animação também e mesmo o fator da jogabilidade ter sido mantida, me faz ficar com um pé atrás com essa conversão.

Eu não sei por que essas empresas terceirizadas como a Probe e a Eurocom tinham tanta dificuldade em fazer um port Arcade Perfect quando a máquina permitia, senão um clone do original, uma obra bem próxima. Os caras sempre cagavam em alguma coisa , deixavam detalhes faltando, coisas relevantes. Por exemplo, qual a dificuldade de manter a introdução original do jogo? Pra que chupar quase tudo do Mortal Kombat 3 do Playstation? Puta que o pariu. E nessa preguiça , quem toma no cu é o consumidor final e a empresa criadora da obra simplesmente lava as mãos, o que importa é vender qualquer merda, uma estratégia capitalista e agressiva, onde você entra com o cu e eles com a piroca.

Como foi feito EM CIMA do MK3 de PSX, o estágio The Balcony, ausente nos Arcades voltou. Provavelmente a preguiça foi tanta que não era possível mexer nos códigos do programa pra retirar o estágio. Olha que empresa mercenária do caralho. Vai a puta que o pariu. Não tem nem o que dizer. Mas beleza, pelo menos nesse caso houve um ganho. Mas não mudaram características dos personagens que mudaram de MK3 para UMK3. Apenas inseriram os novos personagens e os secretos, que agora podem ser acessados através de um menu de opções secreto.

Na prática é meio difícil manter a isenção dessa análise porque o emulador de Saturn é muito ruim, a imagem fica uma merda e você não consegue aplicar filtros pra ter uma ideia de como soaria o jogo com maior verosimilhança com sua contraparte real. Como é que eu posso saber se houve downgrade na imagem com um emulador de merda desses? Não vou comentar a parte gráfica por conta disso. Mas creio pelas minhas lembranças que seja um ctrl c + ctrl v dos Arcades. PELO MENOS ISSO!

O que fode um pouco a emoção de jogar essa conversão hoje em dia são os loadings cada vez que vai pra um combate contra um personagem diferente. E aí a música meio que buga ou entra em atraso com o carregamento do jogo, uma sensação esquisita. E aí não sei se é incapacidade do emulador em simular a situação ou se na época tinha dessas merdas. Por isso é foda manter a isenção nesse review. Mas com certeza teve a nota baixada por conta da má vontade em converter o jogo da melhor forma que podia e lançarem um troço pela metade, com a introdução faltando e vou parar de falar desse jogo antes que meu saco exploda.



Ocorreu um erro neste gadget

Últimos Posts

BlogBlogs.Com.Br