Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: GRAND THEFT AUTO V

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

GRAND THEFT AUTO V

GTA V

★★★
Tipo:Jogo
Ano:2013
Gênero:Mundo aberto,ação
Produtora:ROCKSTAR
Formato:DVD
A.K.A:Grand Theft Auto V
GTA V é um jogo em mundo aberto lançado para o X360 em 2013 pela Rockstar.

Li a seguinte declaração na internet há uns dias atrás:
"A Rockstar pode lançar quantos GTAs ela quiser, porém, nenhum conseguirá superar o San Andreas".

Sou obrigado a concordar. Apesar de 'V' trazer algumas inovações, na maioria das vezes fica a impressão que a Rockstar lançou um jogo pela metade.
É isso mesmo, indiferente às notas apontadas pelos grandes meios "jornalísticos" que dão a esse jogo quase a nota máxima, busco aqui ser realista.

O jogo apresenta tantos pontos negativos que fui obrigado a classificá-lo como "bom". Mas note que "bom" aqui é pejorativo. Pela expectativa que a Rockstar criou nos jogadores, que ficaram uns 4 anos esperando por um novo jogo da franquia, um jogo desses não tinha que ser bom, tinha que ser extraordinário , tinha que ser muito mais do que todos esperavam, mas a Rockstar, acreditem se quiser, conseguiu entregar um produto que ficou aquém de toda a propaganda gerada em torno dele.

Antes de falar dos pontos negativos e positivos do jogo, vou falar um pouco sobre os personagens:
Entre as inovações que a Rockstar inseriu nesse jogo, está a possibilidade de controlar três personagens, alternando entre eles durante missões que fazem em conjunto. Isso tem prós e contras. Por um lado traz mais dinamismo à ação. Por outro, é um saco ficar trocando de um personagem pra outro, até porque quando é solicitada a troca do personagem, geralmente o mesmo está numa pior, sem munição, cercado de inimigos, etc.

Os personagens são:

Franklin, o mais pobre de todos, mora perto da Grove Street, numa região infestada por gangues e é o personagem mais politicamente correto de todos, apesar de também matar e roubar, como os outros dois personagens. Mesmo assim ele é o "bonzinho" (babaca) da turma.
É tão escroto que chega ao ponto de ficar mandando SMS pra ex-mulher que já ta em outra, dando a bunda pra um médico ricaço. Ele e a ex ficam trocando 'mimimi' nas mensagens. Aí você vê o nível do personagem.Sou até obrigado a dar um SPOILER, informando que depois que termina todas as missões, o cara ainda recebe uma ligação da ex informando que ta casando. Puta que o pariu, o cara nem pra criar vergonha na cara e arranjar uma outra mulher.Esse é o nível do Franklin. Nota 10, hein?

O outro personagem é o Michael. Michael era um assaltante de bancos profissional que resolveu se aposentar depois de casar com uma garota de programa e ter filhos com ela. A família dele é formada por um bando de babacas, a começar pela esposa que saiu da zona , mas pelo jeito a zona não saiu dela, já que ela o trai com qualquer sujeito que tenha um pinto no meio das pernas. Pra piorar, o cara é um corno manso, sabe de tudo e continua com a mesma mulher. Estamos bem de personagens hein ? O único momento em que ele explode com essa situação, é quando derruba a casa de um dos amantes dela numa missão, porque flagra os dois na cama da casa dele. Aí não pode, dentro de casa não é POLITICAMENTE CORRETO. Porra , Rockstar, é de foder hein?
Enfim, o filho é um maconheiro que passa o dia todo jogando videogame e a filha tem a tendência de seguir os passos da mãe e entrar na carreira de atriz pornô. Uma das missões do Michael é impedir que ela vire biscate profissional. Pra completar esse quadro de imbecilidade , Michael com certa frequência vai ao psiquiatra que na verdade, não passa de um charlatão, que usa as consultas de Michael pra escrever um livro e ganhar um programa de TV.Como a sua família é um porre, Michael resolve voltar à criminalidade. Basicamente é esse o storyline do Michael.

Trevor: Trevor mora no deserto e teve uma infância difícil ,a mãe era uma garota de programa e o pai abusava dele.É o mais violento dos três , psicopata , tem umas atitudes estranhas, mas pelo menos, é o mais sincero dos três. Não fica mandando SMS pra ex que nem um emo retardado e também não tem uma família formada por debilóides. Ganha dinheiro vendendo metanfetamina e armas. A reviravolta na sua história ocorre quando descobre que Michael, que tinha forjado a própria morte 10 anos antes, está vivo.Resolve ir então atrás de Michael pra tirar a história a limpo.

Vamos falar o que o jogo tem de positivo primeiro e depois apontar onde estão as falhas medonhas que comprometem bastante a diversão:

* Variedade grande de carros e caminhões e de outros veículos genéricos
* Melhorias gráficas relevantes
* Efeitos de luz e sombra realistas
* Texturas realistas (principalmente a do asfalto)
* Possibilidade de acender e apagar os faróis
* Os carros amassam e perdem mais peças
* Menos censura no bordel do jogo
* Representações realistas de parte da Califórnia

Acho que tem outros pontos positivos mas não consigo recordar agora porque, como sempre, as piores partes são aquelas que os humanos gravam em suas mentes, com resquícios de raiva e rancor. :)
Falando rapidamente sobre as melhorias citadas:
Realmente em GTA V percebemos uma grande variedade de carros (imitações (paródias) de carros reais), caminhões e até os ônibus e todos estão muito bem modelados e bem feitos.Apesar de não ser um jogo de corrida, os modelos que aparecem no jogo deixam muitos jogos de corrida da atual geração no chinelo. Com relação a isso posso dizer que a jogabilidade está muito boa também. Cada carro responde de uma maneira diferente e o mesmo vale para as motos. Cada moto tem uma aceleração e um desempenho que varia conforme a configuração e a física da mesma.E, vale dizer que a moto do Franklin é a pior de todas no quesito direção X velocidade.

Quanto aos efeitos de luz e sombra: Realmente estão muito bons . Diferente do jogo anterior - que faça-se justiça, pra época era muito bom - onde não se via muita coisa porque o jogo era muito escuro, nesse tudo aparece com bastante nitidez. Poucas coisas são mais belas no jogo do que um dia ensolarado em Los Santos.

Algumas texturas estão muito bem feitas, como a do asfalto por exemplo,que está bastante realista. A textura da água está muito boa também. O mar tornou-se mais realista e agora temos ondas nas praias e oscilações realistas no movimento da água, etc.

Entre as inovações apresentadas nesse GTA, uma que me agradou bastante foi a possibilidade de acender e apagar os faróis dos carros e de mover as capotas conversíveis.

Outra coisa bacana, é que nesse GTA os carros amassam em diversos pontos onde não amassavam nos jogos anteriores e vão perdendo outras peças. Incrementaram essa parte. Os danos nos carros ficaram bem legais. Se você tiver andando pela cidade, consegue estragar bastante o carro. O carro pode ficar até mesmo com a suspensão danificada ou a roda presa, o que ocasiona maior dificuldade pra dirigir. Não há o que reclamar dessa parte. Ficou bom.

Quando o jogador solicita uma dança particular com as dançarinas do Unicorn, é possível ver elas com os peitos descobertos (embora já houvesse isso em outros jogos, como Conan, de 2007) embora a interação com as putas seja limitada. No caso dessas strippers, dependendo do seu nível de interação com elas, pode levá-las pra casa.

Por último poderia citar a modelagem da cidade, do deserto e das florestas do jogo. Assim como a recriação das rodovias e de outros elementos do cenário. Ficaram muito bem representadas no jogo e a sensação de realismo é grande. Pena que, infelizmente, essa sensação de realismo acabou "vazando" pra onde não interessava e acabou tornando o jogo totalmente fora da realidade. Mas sobre os defeitos do jogo eu falarei a seguir:

Antes, porém, vale uma ressalva: se considero o jogo bom é justamente por causa desse detalhamento mais esmerado com a parte gráfica e por outros detalhes. O jogo não é de todo ruim, mas com certeza, por todos esses anos de espera, podia ser bem melhor em muita coisa.

Pontos negativos:

Olha, são muitos. Não vou nem criar tópicos porque é necessário descrevê-los para que tenham uma ideia do desgosto pelo qual se pode passar ao se deparar com GTA V.

O primeiro, mais bizarro, e que estraga um bocado da diversão:
A mira. A mira nesse jogo está uma bosta. É certo que as miras dos outos GTAs estavam longe da perfeição, mas conseguiram estragá-la ao máximo nesse GTA. No meio de um tiroteio, ao invés de seguir a lógica, a mira fica sempre apontada para esquerda, mesmo que não haja mais inimigos nessa direção, porra, você perde todo o foco da ação e arrisca perder mais energia até a porra da mira focar no inimigo correto. Mal feito pra caralho. Não tem nem o que dizer. Nessa hora fica a impressão de que o jogo sequer foi testado. Parabéns, pior mira em jogos de mundo aberto, ou de qualquer tipo de jogo, que já experimentei na minha vida. Parabéns, Rockstar.

A liberdade do jogador. A liberdade que o jogador tem nesse jogo é uma piada, quase nula. Você não pode fazer porra nenhuma. Está tudo politicamente correto demais nesse jogo. Por exemplo: Se você estiver na casa do Franklin, sequer pode interagir com a tia dele, ou fazer qualquer coisa em casa. Correr, pular? Nem pensar. E o mesmo vale pra algumas missões. Você vai correr pra chegar antes no carro e iniciar a missão... não, calma aí campeão, não pode. O controle está travado e só te permite andar. Não, você não pode sequer dar um tiro no seu parceiro de missão porque aí, sabe como é, ia falhar a missão. Porra, na boa, e daí ? Uma das coisas mais divertidas que sobra nesse GTA é falhar as missões. Na missão em que o Franklin invade a casa do Michael pra roubar um carro, por exemplo, uma das coisas mais engraçadas que já vi na vida, foi a cara de cu do Franklin ao invadir o quarto da Tracey (filha do Michael) como se ele fosse um estuprador e falha a missão. Mas não, você tem que seguir a "coerência" da Rockstar, na qual você controla três bandidos mas tem que agir de forma politicamente correta. Vai tomar no cu.

Excesso de realismo: Até o que era pra ser uma qualidade do jogo se torna uma bosta. O único ponto onde o excesso de realismo do jogo beneficia de alguma forma o jogador está presente nas construções de residências e a na aparência dos veículos, nas paisagens e em algumas animações presentes no cenário. Agora no quesito Inteligência Artifial, comportamento e etc, está tudo muito ruim. Esse tópico tem a ver com o de cima. Desde o GTA IV, a Rockstar tem tornado o jogo mais realista e chegou a um ponto extremo nesse último episódio beirando à chatice. Impossível não ficar irritado com certas restrições, ainda mais quando todo esse suposto realismo entra em contradição. Porque aí fica claro, que de fato, o importante é não cometer certos delitos, porque é assim que a ROCKSTAR quer.
Quer um exemplo, claro disso?
Você não pode sequer roubar a porra do metrô ou do trem. Detalhe. No GTA:SA de 2004 isso era permitido. Você vê, em 2004, o mundo não tava tão chato a ponto de qualquer mané julgar suas ações. Provavelmente, pra acompanhar a tendência 'politicamente correta' do mundo e assim garantir o sucesso da obra na mão de filhinhos de papai e demais moleques de prédios, que é na verdade o que o mundo está se tornando, com a imbecilização mundial promovida pelo Facebook e outras redes sociais igualmente 'utéis' como o Twitter, por exemplo. Ás vezes é difícil fazer uma crítica à Rockstar levando isso em conta. Um mundo onde a bunda-molização do comportamento é vista como algo normal, talvez force a empresa a tomar esses rumos tendo em vista, que desagradar a esse grupo 'tão simpático' resultaria, provavelmente numa queda vertiginosa seus lucros. Mas cabe sim criticá-los pois estão vendo o jogo estritamente como um negócio. Ou seja, não existe arte.

Continuando, por esse prisma, você percebe que a Rockstar falha miseravelmente quando quer trazer realismo para esse tipo de jogo. Você mata o maquinista e o trem continua em movimento. Mas o cúmulo de todo esse absurdo reside no fato de você poder entrar nesse mesmo trem numa missão. Óbvio que , de fato, você não está invadindo o trem, é uma animação na qual o personagem invade o trem e o leva de forma bastante 'automática' por assim dizer, o trem ao seu destino. E mais, ainda nessa linha: você entra em prédios e outras construções, que, num modo livre de jogo (sem cumprir as missões),estão fechadas, ou simplesmente, o jogador é impedido de entrar. Como o prédio da LifeInvader por exemplo. Ou como a concessionária que o Franklin trabalha no começo do jogo. Tenta entrar lá de novo depois, num modo livre. Você simplesmente não consegue.Tem milhares de exemplos assim no jogo, mas vou parar nesses pra não deixar a análise maior do que ela está.

Então Rockstar, falhou. Falhou pra caralho ao trazer realismo pro jogo , porque só trouxe realismo pra coisa chata. É um absurdo não poder entrar em edifícios e/ou casas de outros personagens fora de missões e etc. Óbvio que têm retardados o suficiente no mundo que não ligam pra esses "detalhes" , e , isso faz com que a obra se torne um sucesso no mundo todo mesmo tendo sido muito mal projetada e que o jogo em si copie ideias de outros jogos (mesmo que esses jogos sejam da própria empresa). Ou seja , tem um monte de coisa reaproveitada de jogos como Red Dead Redemption (como o modo de escolha de armas por ex.), aliás, Red Dead foi a cobaia que a Rockstar usou pra ver se o seu público bunda-mole daria aval pra ela enfiar um monte de bicho escroto no GTA V.

Aliás, os animais presentes no jogo são outro ponto negativo. A interação com eles é uma merda. E aí o realismo falha de novo. Porra, chega ao cúmulo de ter bicho que só vai te atacar se perceber que vc não está empunhando uma espingarda ou qualquer outra arma do tipo. Porra, desde quando, cachorro, lobo, enfim, qualquer bicho sabe o significado de uma espingarda ou de qualquer outra coisa relacionada?

Outro ponto negativo: a durabilidade dos carros. Tem certos momentos, que de tanto amassar, estragar a suspensão , perder as portas, arrebentar o carro de todo o jeito, parece que o carro é durável, que demora a explodir ou parar de andar. No entanto, quando você resolve buscar a sua própria diversão, descendo ladeira abaixo pelas montanhas ou por algum terreno divertido, qualquer solavanco ou salto mais ousado fazem com que o carro exploda. E aí , você para no hospital, perde uma quantia em dinheiro, tem que esperar o loading , uma verdadeira encheção de saco. Diversão zero. Esqueça a possibilidade de encontrar alguma diversão zanzando por Los Santos ou por qualquer outra área da mapa. Infelizmente, a maior diversão acaba sendo cumprir algumas missões mais bem elaboradas. O que não deixa de ser frustrante, pois, a diversão está dentro da linearidade e esse jogo é um jogo de mundo aberto. Agora entedem a contradição da coisa.

O que me deixa fudido é que os caras demoraram MUITO pra lançar esse jogo e quando finalmente o fazem , lançam cheio de falhas, cheio de merdas, mal testado, todo cagado. Ainda , pra piorar, fazem uma puta propaganda lascada antes do lançamento, alguns jogadores se iludem achando que o jogo vai revolucionar o gênero, apresentar trocentas novidades, e chega lá, a unica melhoria de fato, é a gráfica. E porra, melhoria gráfica, depois de tanto tempo sem lançar uma continuação é no mínimo uma obrigação da produtora, ainda mais, tendo em vista que já estamos batendo às portas de uma nova geração de consoles, então essa obrigação que eles tinham de trazer gráficos primorosos se torna ainda mais clara.

Tem também a questão de estacionar num lugar e você voltar o carro estar parado de outro jeito. "Ah, mas todo jogo é assim.". É, caralho? Só que em GTA V eles se propuseram a retratar a realidade. Então o realismo das coisas deveria estar também nas coisas simples do jogo. Se eu parei o carro na calçada é um absurdo voltar da casa de algum personagem no meio de alguma missão e o carro aparecer no meio da rua e virado para o outro lado.Porra, qual é a ideia desses caras ?

São tantos defeitos que eu podia escrever um livro só listando o que esse jogo tem de ruim.

A polícia: A polícia está uma merda também. Está mais difícil de fugir dela, porém com algumas estratégias bem elaboradas você consegue despistá-la. O problema não é esse. O problema é que o jogo chegou num nível de ridículo, que, se você tiver uma única estrela de procurado, já tem policial atirando em você. Parabéns, Rockstar novamente, pela sua realidade fantasiosa.Fora o bug que já foi reportado por muitos jogadores em fóruns, que do nada, na maior, você começa a ser procurado pela polícia. Mesmo que não tenha cometido nenhuma infração, e pra terminar com chave de ouro , a maior prova de todas que o jogo foi mal testado é que muitas vezes você pega o celular e tem uma opção: "Escolha sua resposta". Porra, caralho, filho da puta, chupador de rolas, não existe essa escolha, tu vais escolher e só tem a mesma resposta. Puta que o pariu. Quatro anos, Três anos, dois anos, sei lá quanto tempo levaram pra fazer o jogo do início ao fim, mas porra, custava testar direito essa merda? Previnir falhas? Entregar um produto bem acabado?

Antes que eu me esqueça: a tal falada extensão gigantesca do mapa. Puta que o pariu, GTA SA com suas três cidades , desertos, área rural, florestas, era bem maior do que esse de agora com Los Santos e suas áreas de montanhas, florestas e desertos. Pode até ser que na extensão do mapa, GTA SA seja bem menor, mas por outro lado, no San Andreas o jogador não tem a impressão que ta andando só no meio do mato , e, tinha a impressão que o mapa era bem grande.No GTA V é muito nítida a impressão de que o mapa é muito limitado. É uma cidade e o resto é montanha, mato e deserto. E acabou, passa uns dias você percebe que já passou por aqueles lugares. Mesmo que não esteja cumprindo nenhuma missão. Que adianta o mapa ser gigante se não te oferece nada ? Daí vão dizer que tem paraquedismo, que tem bicicleta, corrida de jet ski. Mas, na verdade, essas atividades são chatas pra caralho. O entretenimento que podia haver nisso os caras enfiaram no cu, com o perdão da expressão.

Porra, já que Los Santos é uma paródia da Los Angeles real, incluindo a recriação de pontos turísticos com outros nomes, como o pier de Santa Monica, o legal seria, pra diferenciar bem o jogo do San Andreas que o jogo se passasse somente em Los Santos. Só que , ao invés de representar somente um fragmento da cidade (vá no Google Earth pra ver a distância real entre o letreiro de Hollywood e o anfiteatro grego pra ter uma ideia), representar pelo menos 50% da cidade no jogo. Ou um espaço equivalente ao tamanho do mapa. Aí sim teria coisa pra caralho pra fazer. Mas não, preferem encher o jogo de mato e deserto pra fingir que o mapa é grande e que tem muita coisa pra fazer. Ai é fácil.

Ainda nesse âmbito: Uma cidade não muda drasticamente em 21 anos.
GTA San Andreas se passa em 1992 e V em 2013.
O que eu quero dizer com isso é que certas partes de Los Santos estão totalmente irreconhecíveis e geograficamente mudadas - okay, isso aqui da pra relevar se a gente pensar que a Los Santos de GTA-SA era uma Los Angeles reduzida e que a extensão da nova Los Santos é maior pois abrange uma Los Angeles mais real e em maior dimensão (mesmo que seja bem menor que a L.A real) - portanto o que fizeram com a Grove Street é imperdoável. Porra, nem o viaduto que havia lá existe mais. Reforma de mobilidade urbana ? Sim, poderia ser se as casas não fossem todas diferentes das casas do GTA-SA. Fora outras localidades que aparecem distorcidas em relação ao game anterior, como o antigo Fórum que tinha uma localização diferente em relação à Grove Street, da qual tem agora, renomeado como 'Arena Maze Bank'. Eu morei no Rio de Janeiro até 1990. Vi fotos dos lugares que frequentava e onde morei. A maioria deles sofreram leves mudanças, porém, todos os lugares estavam reconhecíveis, isso não acontece em GTA V. Em GTA V temos mudanças drásticas na cidade como se cinquenta anos tivessem se passado.

Algumas missões obrigatórias do jogo são de uma futilidade que beiram o ridículo. O que é aquela porra de missão que o Michael tem que fazer ioga com a esposa, e , depois pra terminar de cagar ,ele ainda é drogado pelo próprio filho e tem alucinações com alienígenas e acorda quase pelado sei lá onde ? Essa é a concepção, provavelmente, que o mundo tem de diversão hoje em dia. Fazer missões imbecis que, em algum ponto no universo, deve ter um "quê" de comédia. Outras missões são legais, como a do roubo da joalheria por exemplo. Mas tem esse tipo de merda no meio que ajuda a "enfeiar" a obra.

Eu quase ia esquecendo, mas é relevante falar: O jogo é extremamente curto. É o jogo mais curto dos últimos 3 GTAs. Tem amigo meu que terminou o jogo em quatro dias. Puta que o pariu, e a penúltima missão (que eu considero como última já que na última você tem 3 opções pra escolher), é a mais curta e mais fácil desde o San Andreas. Porra, nego fica esperando 4 anos pro jogo sair , pra terminar em 4 dias. Se o jogo tivesse um fator replay gigantesco, beleza, vai lá. Mas não tem. Todas as suas opções depois de concluir o jogo (paraquedismo , etc), são um saco. Tem um teleférico que te leva de uma parte pra outra em áreas montanhosas. Mas a Rockstar conseguiu tornar sua interação com o teleférico uma merda. Então, você não pode fazer nada, tem que acompanhar a viagem. Não pode dar uns tiros nos turistas, se jogar pela janela, não pode fazer porra nenhuma. O jogo tem 69 missões, pelo que andei consultando na net. Porra, um jogo que leva 4 anos pra ser lançado tinha que ter no mínimo umas 200 missões. No mínimo. E a última missão teria de ser quase impossível de vencer (como as do Vice City e a do San Andreas). Até o GTA IV tem uma missão final muito mais épica. Eu lembro até hoje da dificuldade em vencer a última missão do San Andreas, e como ela era longa e diversificada. Eram fases épicas. O que é a última missão (a penúltima na verdade) do GTA V ? Porra, em 20 minutos você termina aquela merda.

Conclusão: O jogo que tinha tudo pra ser excelente, só vai agradar a essa geração bunda-mole de hoje. Os fãs mais hardcore da série (e aí me incluo nesse rol) com certeza vão ficar decepcionados em perceber que o "politicamente correto" virou um fator determinante da série, e que o máximo de 'contravenção' que o jogador consegue praticar no jogo se resume a ver tetas balançando num puteiro e assaltar o comércio local.É muito pouco. Muito pouco jogo pra muitos anos de espera.É isso, não tem mais nada o que falar.

Comentar


Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
BlogBlogs.Com.Br