Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: ANÁLISE DE SONIC ADVANCE

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

ANÁLISE DE SONIC ADVANCE

Sonic Advance
★★★
Tipo:Jogo
Ano:2001
Gênero:Plataforma
Produtora:Sonic Team
Formato:ROM
Observações:--
Depois de Sonic & Knuckles, a SEGA passou a lançar jogos em 3D do seu mascote. E nessa nova fase, muito criticada pelos fãs, por causa de alterações significativas na história (principalmente na série Adventure)e por causa de problemas com as câmeras, fases poucos inspiradas e a coisa toda, muita coisa mudou, principalmente na arte dos bonecos que ganharam ares modernos (talvez em parte uma estratégia para tentar alavancar o Dreamcast), Sonic de lentes verdes nos olhos, Tails mais "transado" e o design clássico dos personagens principais ficou esquecido no passado. Os jogos em 3D do Sonic apresentaram novas mecânicas na jogabilidade do ouriço que incluíram a partir de Sonic Adventure 2 novas interações com o cenário e coisas afins.

Após descontinuar o Dreamcast, a Sega anunciou que lançaria jogos de suas principais franquias para outros consoles e isso foi como dar um tiro no cu dos fãs da Sega. Todos ficaram emputecidos, em parte com razão e na outra sem, pois muitos jogos consequentemente foram produzidos para os consoles da Nintendo assim como para o PS2 e Xbox.

Sonic Advance foi um dos primeiros jogos a resgatar as raízes da série em 2D novamente.
Porém, esse retorno trouxe algumas sequelas artísticas e os personagens clássicos voltaram para o 2D com o novo art design adaptado da série adventure. Era como se os personagens em 3D estrelassem agora um jogo no formato que consagrou a série. E particularmente, achei isso uma merda. O design modernoso dos monitores de itens , surgido na série Adventure, também foi transportado para o 2D. Além disso, novas mecânicas dos jogos em 3D também foram importadas , como a habilidade dos personagens em surfar por canos e corrimões.

Além dessa transição, muitas ideias e inimigos foram reaproveitados da série clássica, provavelmente para agradar os antigos fãs da série e atrai-los para essa nova aventura. Nitidamente a gente vê muita coisa chupada dos jogos do Mega e do próprio Sonic CD. Algumas fases prestam homenagens ao passado glorioso do Sonic, e outras têm o mesmo nome (como a Angel Island). A jogabilidade recebeu um leve downgrade , apesar de todos os movimentos estarem lá, por outro lado a Sonic Team soube desenvolver bem os estágios de velocidade e Sonic continua veloz e quicando e ricocheteando por todo o cenário, além de atravessar a tela em velocidade espetacular.

Podemos escolher vários personagens nesse jogo, entre eles o próprio Sonic, Tails, Knuckles e Amy Rose. Cada um deles possui uma habilidade diferente. Knuckles pode planar e escalar paredes, enquanto Tails voa e Amy Rose mata os inimigos na base da marretada.

Também há novos modos de jogo:
Game Start é o modo história.
VS uma modalidade multiplayer que suporta até 4 jogadores.
Time Attack - corrida contra o tempo pelos estágios do jogo.
Tiny Chao Garden - uma opção para cuidar do seu Chao.

Além disso, há um menu de opções onde podemos configurar a dificuldade do jogo e etc.

O jogo possui Sete zonas, com duas fases cada, nas quais se enfrenta o boss na segunda, exceto na última zona que é composta de um único estágio.
E como na série clássica, após derrotar os chefes, pulamos no botão do container que aprisiona os animais para libertá-los.

As fases são variadas, mas na verdade são "mais do mesmo". Não há nada que você olhe e pense: "Nossa, que ideia original". Pra se ter uma ideia, novamente temos uma fase com a temática de Cassino, apesar dela ser bem diferente da Casino Night Zone do Sonic 2, puxando mais pra Carnival Night , um cenário que mescla um pouco de Moscou com Veneza, graças ao cenário e as gôndolas suspensas. Tem uma fase que apesar de levar o nome de Angel Island, se passa nas ruínas de uma civilização antiga e tem uma ação mais aérea do que em plataformas fixas, se aproximando mais da Marble Zone. A primeira fase tem elementos da Emerald Coast do Sonic Adventure do Dreamcast e a penúltima fase presta homenagens à Death Egg do Sonic & Knuckles repetindo até mesmo o expediente da inversão de polaridade já apresentado no referido jogo.

Para prestar uma homenagem ainda maior aos jogadores das antigas, na X-Zone (supostamente a última fase do jogo) enfrentamos o Boss da Green Hill Zone (Sonic 1) e logo na sequência o da Emerald Hill (Sonic 2). No entanto, para realmente acessar a última fase do jogo onde se enfrenta o último boss (é uma fase secreta), é necessário coletar as 7 esmeraldas acessando aos Bonus Stages - nesse jogo são acessados ao encontrar uma mola especial em partes específicas dos estágios - e terminar o jogo usando os 4 diferentes personagens. Daí enfrenta-se o último chefe usando o Super Sonic.

O level design é o ponto alto do jogo. A Sonic Team fez um bom trabalho aqui, ao voltar as raízes e criar estágios engenhosos onde sempre há caminhos alternativos a seguir e mais de uma forma de completar a fase, num jogo não linear, como eram os jogos da série clássica. E as inovações trazidas do Adventure para o 2D funcionam bem com os personagens, incrementando a ação do jogo, tornando-o mais ágil. Um ponto positivo.

Já não se pode dizer o mesmo da parte sonora: além dos temas não serem inspiradores e épicos como os da saga original, não sei se é uma questão de hardware do Game Boy Advance ou o quê, mas os samplers são bem xexelentos e ruidosos dependendo do volume no qual se joga. Ardido. Um ponto negativo.

VEREDITO: Sonic Advance é um jogo que não traz consigo a carga da originalidade, apesar de ter algumas novidades interessantes em algumas fases e na dinâmica com alguns chefes. Por outro lado, procura agregar ideias da série clássica e da série Adventure fazendo desse mix o resultado final do jogo, que poderia ser bem melhor. Apesar de eu achar uma bosta sem fim o visual moderno do Sonic e seus amigos, não da pra dizer que o gráfico do jogo é ruim. Mas também não é espetacular.

Talvez, se tentassem inovar mais ao invés de reciclar antigos conceitos, e ao invés de fazer uma transição entre os elementos do Adventure para o 2D criassem algo realmente novo, o resultado fosse melhor. Por outro lado, o level design das fases e a forma como os personagens interagem com plataformas, molas, balões, canos, corrimões e speeders, tornam a experiência legítima. Isso é realmente um jogo do Sonic, apesar de estar com a sua arte desvirtuada do original, o que é uma pena. Um jogo que vale a pena jogar, mas, pra quem nunca jogou nada da franquia, recomendo os originais de Mega Drive. É isso aí. Se você discorda, mande um comentário e vamos juntos debater o futuro do Brasil, essa nação soberana. ;)



Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
BlogBlogs.Com.Br