Inaugurado em Agosto de 2009
Contador de visitas

MSX GOLD MSX GOLD MSX GOLD: ANÁLISE DE TOM AND JERRY: THE MOVIE

Publique sua análise
HOMETERMO DE USOMÍDIASJOGOSHISTÓRIA
SISTEMA DE BUSCAFALE CONOSCOLINKSMSX NO MUNDOOUTROS SISTEMASUTILIDADE GERAL


Jogos Aleatórios

ANÁLISE DE TOM AND JERRY: THE MOVIE

Tom and Jerry: The Movie
0,0
Tipo:Jogo
Ano:1992
Gênero:Ação/Perseguição
Produtora:SIMS/SEGA
Formato:Cartucho
Observações:--
Análise de: Paco-loco
Enviada em:07/04/2016
Publicada em:07/04/2016

O Ministério da Saúde adverte: esse jogo pode causar brochamento e diminuição do pênis irreversíveis. Esse jogo é o Fantasia (aquele do Mickey que tinha pro Mega Drive) do Master System, bonitinho mas ordinário. É um pesadelo.

Imagina que você está dormindo e de repente sonha com uma Scarlett Johansson num boteco dando bola pra você. Se pudesse eu colocava até uma foto dela aqui (qualquer imagem dela naquele filme Under the Skin, imaginem ai!). Imaginem. Ela está dando bola pra você. Agora a coisa vai! A paquera dá certo, vocês vão para um lugar reservado. Ela começa a ficar peladinha (igual no filme Under the Skin, a mesma coisa!) e mostra aquele bundão, aquele peitão, aquela cara de PUTAQUEPARIU!! Jesus, agora a coisa vai! O piruzão tá ali que nem louco! Mas é um pesadelo, o chão começa a afundar, você vai afundando, afundando, e aquele mulherão ali se insinuando na sua frente. Olha aquela bunda, olha aquele peito, aqueles olhos, aquele corpo... Você está afundado, não pode comer! Está preso!!! Vai morrer sufocado!! O pau amoleceu, ficou pequeno, pequeno, pequeno... A mulher (e que mulher!) foi embora. Só sobrou sua pele submersa, imóvel.

É essa, amigos, a descrição desse horrível jogo de Master System chamado Tom and Jerry.

A música é ok. Já vimos piores. Os gráficos são excelentes, muito bons mesmo. E jogamos com o Tom, aquele gato safado! Vamos pegar aquele ratinho irritante e meter os ferro nele! Ai está um jogo que incentiva a gente a jogar. Será?

O problema começa quando o jogo... começa. A jogabilidade é pedra, o Tom parece colado no chão, esse filha da puta. A tela avança lentamente, pulando quadros e o bicho que controlamos emperra. É impossível apanhar o rato irritante. Enquanto o perseguimos gotas caem do teto, trempes de fogão se acendem sob nossos pés, plataformas esdrúxulas caem sob nossos pés. E isso porque estamos numa cozinha. Que cozinha dos infernos é essa? Deve ser a cozinha mais anti-funcional já construída pelo ser humano.

Com custo passamos para a fase do jardim, e lá fora é a mesma coisa. Agora uma música irritante toca, mas as plataformas continuam a mesma merda. Sapos e bombas atacam o Tom sem a menor piedade, nadamos numa lagoa e... O jogo travando, a música regaçando os ouvidos. Impossível pegar o rato. Só tem gráficos, esse jogo.

Nos enganaram.

Ao fim da fase aparece uma imagem do Tom, essa gato que anda como um bípede, pegando o rato. Mas, peraí!, eu não peguei esse puto durante a fase. Que graça tem isso? Só encostei nele no finalzinho, dai apareceu uma imagem do Tom de braços cruzados e o ratinho com cara de quem comeu e não gostou. Ah vai!!!!!

Assim não tem graça, é como se ainda que você tivesse comido a Scarlett, na verdade ela fosse um ET sem buracos e com a pele esquisita. Tipo um robô estranho. Você comeu um robô feio, que tinha uma casca bonita. De todo jeito você perdeu. Você ganhou, mas o seu prêmio é uma derrota. Pra que isso? O jogo te lascou, amigo.

Essa vida é mesmo injusta. 0 de 5 para esse jogo enganador!



Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
BlogBlogs.Com.Br